Quinta-feira, 11 de Setembro de 2008

O Cacilheiro

Este ofereci-o à minha filha... sei eu, que é o preferido da casa, pelo menos está em lugar de destaque! É da Cidade dela, deve ser por isso a preferência.

 

 

Técnica:

Pastel sobre Papel.

 

A vocês deixo isto:

 

Lá vai no Mar da Palha o Cacilheiro,
comboio de Lisboa sobre a água:
Cacilhas e Seixal, Montijo mais Barreiro.
Pouco Tejo, pouco Tejo e muita mágoa.

Na Ponte passam carros e turistas
iguais a todos que há no mundo inteiro,
mas, embora mais caras, a Ponte não tem vistas
como as dos peitoris do Cacilheiro.

Leva namorados, marujos,
soldados e trabalhadores,
e parte dum cais
que cheira a jornais,
morangos e flores.
Regressa contente,
levou muita gente
e nunca se cansa.
Parece um barquinho
lançado no Tejo
por uma criança.

Num carreirinho aberto pela espuma,
la vai o Cacilheiro, Tejo à solta,
e as ruas de Lisboa, sem ter pressa nenhuma,
tiraram um bilhete de ida e volta.

Alfama, Madragoa, Bairro Alto,
tu cá-tu lá num barco de brincar.
Metade de Lisboa à espera do asfalto,
e já meia saudade a navegar.

Leva namorados, marujos,
soldados e trabalhadores,
e parte dum cais
que cheira a jornais,
morangos e flores.
Regressa contente,
levou muita gente
e nunca se cansa.
Parece um barquinho
lançado no Tejo
por uma criança.

Se um dia o Cacilheiro for embora,
fica mais triste o coração da água,
e o povo de Lisboa dirá, como quem chora,
pouco Tejo, pouco Tejo e muita mágoa.
O Cacilheiro de Carlos do Carmo
Letra de Ary dos Santos
Espero que gostem!

 

Sinto-me: Quase Lisboeta!

1 comentário:
De Anónimo a 17 de Novembro de 2008 às 14:18
LINDO!!!!


Comentar post

Quem sou

Sou o João Ramos, mais conhecido entre amigos, conhecidos e afins por Ramos. Sou como sou e gosto de ser. Gosto de Pintura, Escultura, Cultura, Leitura...gosto de Arte sobre diversas formas! Adoro a Cidade de Lisboa, acho que a sua arquitectura é uma riqueza que temos. Gosto muito de viajar e já conheci Cidades por esse Mundo fora que muito aprecio e às quais pretendo voltar. Sou prático e racional.

O B'ARTE

Entre 1984 e 1985, o B'ARTE foi um Bar no Bairro Alto do qual fui sócio, onde se aliava o conceito comum de Bar, com Galeria de Arte e Espectáculos...foi pioneiro na Cidade de Lisboa... Em sua Homenagem dei o mesmo nome a este Blog!
Aqui procuro também fazer uma Galeria de Arte, partilha de opiniões, encontro de novos e velhos Amigos! Conto Convosco, sintam-se à vontade!

No Facebook

João Camilo Ramos

Cria o teu cartão de visita

Janeiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Obras e Compª Recentes

Feira da Ladra

Gordura é Formosura

Desenho a Carvão

Prémio

Terracota

Reviver a Cidade de Lisbo...

Guerreiros de Terracota -...

A minha ausência

Aguarelas

Paula Rego

Obras e Compª no Baú

Janeiro 2011

Junho 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

todas as tags

Links

A Horas no B'Arte

Procurar no B'Arte

 

Visitantes do B'Arte

web page counter
web page counter

No B'Arte neste momento

online

Participem no B'Arte

para isso Clikem AQUI!